Ads Top

Flamengo fica no empate com o River Plate e avança em segundo no grupo



O Flamengo lutou, teve chances, mas não saiu do empate em 0 a 0 com o River Plate-ARG na noite desta quarta-feira, no Monumental de Núñez, pela sexta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América. As duas equipes entraram em campo já classificadas para as oitavas de final, e o resultado foi melhor para o River Plate, que avançou como líder do grupo 4.

O time argentino termina a primeira etapa da competição com 12 pontos. O Flamengo ficou no segundo lugar da chave, com 10 pontos. Também nesta quarta-feira, o Independiente Santa Fé-COL visitou o Emelec-EQU e triunfou por 3 a 0. Os colombianos asseguraram a terceira posição, com sete pontos, garantindo presença na sequência da Copa Sul-Americana. O Emelec foi o lanterna, com um ponto.

River Plate e Flamengo vão conhecer os seus adversários nas oitavas de final da Libertadores em sorteio a ser realizado no dia 4 de junho. O meia-atacante Lucas Paquetá recebeu o terceiro cartão amarelo e está fora da próxima partida, que, de acordo com o andamento das outras chaves, pode ser contra um brasileiro, já que Grêmio, Cruzeiro e Palmeiras já garantiram liderança, e Corinthians e Santos estão bem encaminhados para ficar em primeiro de suas chaves.

“O empate tem sabor de derrota. Infelizmente, não conseguimos o resultado. O Flamengo sempre tem que ganhar. Temos que brigar agora mais ainda na Libertadores para conquistar coisas grandes”, disse Cuellar após o duelo na Argentina.
Por enquanto, o Flamengo volta a pensar na disputa do Campeonato Brasileiro. No sábado, a equipe rubro-negra visita o Atlético-MG, no estádio Independência, às 21 horas.

O jogo

Para a decisão pela ponta da chave, o Flamengo não contou com o meia Diego, por suspensão. Além do camisa 10, os zagueiros Juan e Réver e o meia-atacante Geuvânio perderam o duelo por causa de lesões. A grande novidade na escalação foi a presença do jovem meia Jean Lucas, de apenas 19 anos.

No River, o técnico Marcelo Gallardo não contou com os meias Gonzalo Martínez e Juan Quintero, que ele próprio liberou para se apresentar à seleção colombiana, que se prepara para disputar a Copa do Mundo. No ataque, foram escalados Ignacio Scocco, ex-Internacional, e Lucas Pratto, ex-Atlético Mineiro e São Paulo.

O duelo começou com a equipe da casa tentando sufocar o Rubro-Negro no campo de defesa. Logo no primeiro minuto, Scocco recebeu belo passe de Enzo Pérez e bateu no canto esquerdo de Diego Alves, que caiu bem e defendeu sem dificuldades.

O Flamengo respondeu aos 8, quando Paquetá recebeu na área e bateu cruzado, parando em boa intervenção de Armani. No rebote, Everton Ribeiro bateu sem equilíbrio, a bola foi em direção a Vinícius Junior, que tentou resvalar, mas pegou muito mal.

Em uma etapa inicial de poucas emoções, o River seguiu exercendo domínio territorial. Aos 25, após cobrança de falta, Palacios cabeceou por cima do gol. Dez minutos depois, Enzo Pérez pegou sobra na entrada da área e finalizou fraco, para defesa de Diego Alves.

Na base da raça, o time da casa chegou com muito perigo aos 43, quando Palacios ajeitou da direita, Fernández tocou para trás e deixou Scocco de frente para o gol. O ex-Internacional bateu de primeira, mas errou o alvo, concluindo à direita do gol.

Pouco depois, aos 46, o Flamengo criou boa ação, em bola que sobrou para Rodinei, que entrou pela diagonal e bateu para o meio da área. Os atacantes da equipe não conseguiram chegar e a bola acabou saindo pela linha de fundo, muito perto da trave.

No segundo tempo, o time argentino seguiu mostrando disposição em levar perigo desde o apito inicial. Logo após a saída de bola, Scocco recebeu na entrada da área, se livrou da marcação e encheu o pé, por muito pouco, não acertando o ângulo esquerdo.

Aos 8, os jogadores do Rubro-Negro reclamaram muito de falta na área, quando Rhodolfo foi puxado por um adversário. A equipe de arbitragem, comandada pelo uruguaio Andrés Cunha, no entanto, ignorou qualquer infração no lance. As duas equipes, ao longo do segundo tempo, pareciam satisfeitas com o resultado, até que, aos 24, Paquetá acionou Dourado, que deu lindo corte em defensor do River e encheu o pé. A conclusão acabou sendo forte demais, no entanto, e saindo por cima do travessão.

O Flamengo tomou susto aos 34, quando Diego Alves tinha bola dominada, se enrolou e a perdeu para Borré. O atacante colombiano, que havia acabado de entrar na vaga de Pratto, ajeitou para Scocco, que bateu firme, mas parou na defesa do goleiro.

Aos 44, aconteceu a melhor chance de gol do jogo, quando, após bate e rebate, em saída de Diego Alves, a bola sobrou para Borré, que emendou uma bicicleta, em finalização que explodiu no travessão do Flamengo.



Acompanhe mais notícias do Canal do Povo

Entre em contato com a gente:
Telefone: (83) 99853 2134
WhatsApp: (83) 99853 2134
E-mail: canaldopovopb@gmail.com

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.