Sindicato diz que vai cumprir liminar, mas não obriga caminhoneiros a desbloquearem Porto de Cabedelo


 


O Sindicato dos Condutores e Empregados em Empresas de Transportes de Combustíveis, Produtos Perigosos e Derivados de Petróleo do Estado da Paraíba (Sindicompetro) confirmou ao Portal T5, na manhã deste sábado (26), que vai cumprir a liminar da Justiça que determinou o desbloqueio do Porto de Cabedelo na última sexta (25).

A medida foi concedida pelo juiz Antônio Silveira Neto, da 2ª Vara Mista de Cabedelo, determinando que os caminhoneiros não impeçam que as carretas de distribuição de combustível entrem e saiam do Porto, estabelecendo uma multa de R$ 10 mil por dia caso ela não seja cumprida.

O presidente do Sindicompetro, Emerso Galdino, disse que o sindicato vai, de fato, aconselhar a categoria que haja uma desinterdição na saída do Porto de Cabedelo, para que os 100% de abastecimento aos postos de combustíveis volte a acontecer. No entanto, ele afirmou também que não há como obrigar os caminhoneiros a realizarem o desbloqueio, e que há grande chances das interdições serem mantidas.

Desde a última terça-feira (21) a Paraíba vem passando por um desabastecimento generalizado nos postos de combustíveis. Os caminhoneiros liberaram apenas 30% da carga para os serviços essenciais, como ambulâncias e viaturas da polícia. Com isso, os postos passaram a receber cada vez menos gasolina, diesel e etanol, fechando as portas em vários horários durante o dia. Naqueles que conseguem carga de combustível, os motoristas formam filas enormes para conseguir abastecer, com uma espera que chega a durar horas.




Acompanhe mais notícias do Canal do Povo
Entre em contato com a gente:
Telefone: (83) 99853 2134
WhatsApp: (83) 99853 2134

E-mail: canaldopovopb@gmail.com

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.