Especialista assegura que não há motivos para preocupação com água de Boqueirão


Apesar de estar perdendo alguns centímetros de volume e sem receber água da Transposição por conta das obras nos açudes de Poções e Camalaú, não há necessidade de pânico ou receio de que Boqueirão fique em estado crítico, é o que revela o especialista em recursos hídricos, Isnaldo Cândido.

Em entrevista veiculada na tarde da última sexta-feira (22) Isnaldo explicou que a situação está sob controle, mas que as pessoas precisam ser conscientes e evitar o desperdício.

– Tecnicamente esse um centímetro que é o açude perde por ida, em decorrência das próprias chuvas que eram esperadas e já estão no fim e também por causa das obras de Poções essa água diminuiu, mas não é motivo para preocupação. Estamos dentro da situação de controle. O que é preciso é a conscientização para que as pessoas não achem que tem água demais e fiquem desperdiçando, cabe a fiscalização por parte da Aesa. Tem que ver as demandas, as irrigações – frisou.

Ele revelou também que mesmo num cenário sem chuvas e com a transposição parada, o açude tem água para se manter esse ano.

– Num cenário sem chuvas temos água até para dezembro, mas depois das obras voltaremos a regularização da transposição. O volume que tem, com certeza, atende a todas as demandas de 2018. Não é preciso desespero e nem pânico – assegurou.

As declarações repercutiram na Rádio Campina FM


Acompanhe mais notícias do Canal do Povo
Entre em contato com a gente:
Telefone: (83) 99853 2134
WhatsApp: (83) 99853 2134
E-mail: canaldopovopb@gmail.com

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.