Papa compara aborto com práticas nazistas "de luvas brancas"



"No século passado, todo mundo se escandalizava com o que os nazistas faziam pela pureza da raça. Hoje, fazemos o mesmo com luvas brancas", disse o pontífice

Na última quinta-feira (14), a proposta de legalização do aborto foi aprovada na Câmara dos Deputados da Argentina, e agora o projeto vai para o Senado (Foto: Reprodução)
O papa Francisco disse neste sábado (16) que o abordo é um "homicídio" e comparou a ação com práticas nazistas para atingir a pureza ariana, disse o pontífice argentino no Fórum das Famílias, no Vaticano.

Segundo o papa, os filhos "são um do maior" e devem "ser amparados como vêm, como Deus manda, como Deus permite".

"Ouvi dizer que está na moda, ou pelo menos é habitual, nos primeiros meses de gestação, fazer um exame para ver se a criança não está bem, ou tem algum problema, aí a primeira proposta nesse caso é 'Tiramos?'", disse o papa.

"No século passado, todo mundo se escandalizava com o que os nazistas faziam pela pureza da raça. Hoje, fazemos o mesmo com luvas brancas", disse o pontífice.

Abortos na Argentina
Na última quinta-feira (14), a proposta de legalização do aborto foi aprovada na Câmara dos Deputados da Argentina, e agora o projeto vai para o Senado. Segundo as pesquisas, 500 mil abortos clandestinos são realizados na Argentina todos os anos. Cerca de 60 mil resultam em complicações e hospitalizações. Muitas mulheres - em sua maioria, pobres e do interior - morrem por procedimentos de aborto realizados clandestinamente.

Na mesma reunião, o papa lamentou pelos jovens que não se casam por falta de dinheiro. Ele aproveitou para alertar a importância da presença dos pais das crianças. "Brinquem com seus filhos, passem um tempo com eles sem dizer 'não me atrapalhe', pediu o papa.




Acompanhe mais notícias do Canal do Povo
Entre em contato com a gente:
Telefone: (83) 99853 2134
WhatsApp: (83) 99853 2134
E-mail: canaldopovopb@gmail.com

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.