Ads Top

Haddad aparece como candidato a presidente em propaganda de TV pela 1ª vez




O ex-ministro da Educação Fernando Haddad apareceu pela primeira vez como candidato do PT à Presidência da República no horário eleitoral noturno desta terça-feira (11).

Em seu discurso, Haddad afirma que "Lula foi o melhor presidente que o Brasil já teve" e que "ele ganharia essa eleição", por isso "insistem" em tirá-lo da disputa.

O candidato ainda diz que "Lula pediu e vamos continuar juntos, unidos" e pede votos no número do partido "para vencer as injustiças e fazer o Brasil feliz de novo".

A propaganda do PT começou com um depoimento gravado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que afirmou que a razão da sua vida é lutar e que "ninguém, a não ser Deus", vai fazê-lo parar.

Condenado em segunda instância por lavagem de dinheiro e corrupção passiva no caso do tríplex, da Operação Lava Jato, Lula cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão desde abril deste ano na sede da PF (Polícia Federal), em Curitiba.

Mais cedo nesta terça, o PT anunciou a substituição de Lula por Haddad na disputa ao Planalto. A Justiça Eleitoral havia estabelecido que hoje seria a data limite para que a mudança fosse feita, após Lula ter a candidatura barrada por se enquadrar na Lei da Ficha Limpa.

A deputada estadual Manuela D'Ávila (PCdoB-RS) passa a ocupar o lugar de vice na chapa com Haddad. Ao fim da propaganda eleitoral desta terça, seu nome também já aparecia como candidata a vice, na parte inferior de um logo do partido com os dizeres "Lula é Haddad presidente".

Propaganda evoca campanha de Lula em 2002

Logo depois da fala de Haddad, o PT incluiu o depoimento de um rapaz apresentado como Matheus Santana, servidor público e estudante de direito, que é praticamente uma reprodução de uma peça publicitária da primeira eleição vencida por Lula, em 2002.

Naquele ano, ficou conhecido um vídeo no qual um ator jovem, encarnando o personagem "João", diz que acabara de entrar na faculdade e que nada em sua vida foi fácil. "Ninguém nasce mau, ninguém nasce bandido. É tudo uma questão de oportunidade", afirma.

"Meu nome é João, eu sou brasileiro, amo meu país. Viva o Brasil, viva São Paulo, viva o Cristo Redentor, viva a Amazônia, viva Luiz Inácio Lula da Silva", diz, sob barulho de aplausos, o ator no encerramento do vídeo de 16 anos atrás.

Agora, o PT repete a dinâmica. Matheus Santana começa sua fala dizendo que está se formando na faculdade, e que "nada foi fácil" para ele. "Então, minha mãe recebeu ajuda para me manter na escola", continua Santana, defendendo "oportunidades para todos".

"Meu nome é Matheus, eu sou brasileiro, minha mãe é doméstica, amo meu país. Viva o Brasil, viva São Paulo, viva o Cristo Redentor, viva a minha terra, Itapetinga. Viva Luiz Inácio Lula da Silva", encerra Matheus, sob barulho de aplausos como no vídeo do "João" de 2002.

No mesmo vídeo, além de falar da ajuda recebida pela mãe para mantê-lo na escola, Santana diz que teve "merenda, médico, dentista gratuitos", estudou na "escola técnica perto de casa" e entrou na universidade "pelo Enem três vezes".

A educação é o tópico central da ligação que o PT busca fazer entre Lula e Haddad, já que o novo candidato do partido foi ministro da Educação na gestão do ex-presidente.



Acompanhe mais notícias do Canal do Povo
Facebook, TwitterYoutube e Instagram
Entre em contato com a gente:
Telefone: (83) 99853 2134
WhatsApp: (83) 99853 2134
E-mail: canaldopovopb@gmail.com 
Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.