Ads Top

BARBARIDADE: Homem é preso acusado de estuprar enteadas por cerca de 10 anos



A Polícia Civil prendeu no Recife um homem suspeito de ter estuprado duas enteadas por cerca de 10 anos. Segundo a corporação, as irmãs estão, atualmente, com 14 e 15 anos de idade e os abusos começaram a ser praticados pelo padrasto quando elas tinham 4 e 5 anos.

A denúncia foi feita por meio do telefone Disque 100, que tem um canal para o acolhimento de casos desse tipo. O homem foi preso na segunda-feira (15), na casa onde morava, no bairro da Caxangá, na Zona Oeste da cidade. A polícia divulgou o caso nesta sexta-feira (19).

Segundo a delegada Thais Galba, titular da Delegacia de Crimes Contra a Criança e o Adolescente, as jovens informaram que os abusos ocorriam à noite, quando a mãe delas estava dormindo.

Além dos estupros, as garotas relataram ter sido vítimas de agressões físicas e verbais. "Elas disseram que sofreram tapas no rosto e xingamentos. Ele as insultava constantemente, assim como fazia com a mãe delas. As adolescentes contaram também que a mãe foi vítima de muita violência durante todos esses anos", afirma Thais Galba.

A polícia também investiga a mãe das duas jovens por causa de uma possível omissão, já que as jovens chegaram a relatar os casos de violência sexual. Apesar disso, uma das linhas de apuração é a de que a mulher não denunciou os crimes por ter medo do agressor.

O homem responde pelo crime de estupro de vulnerável, com o agravante de serem duas vítimas. A pena, nesses casos, é aumentada por causa do parentesco que ele tem com as jovens.

Suspeitas

Antes da denúncia sobre os estupros, segundo a polícia, o agressor tinha sido apontado como autor de um homicídio e uma tentativa de assassinato. Os crimes ocorreram em 2011, no município de Carpina, Zona da Mata Norte de Pernambuco.

De acordo com a delegada, o agressor seria responsável pela morte de homem que se relacionou com a mãe das adolescentes, durante um período de separação. Também teria envolvimento com a tentativa de assassinato da avó das garotas que foram vítimas de violência sexual.

Sobre esses crimes anteriores, a delegada explicou que a mãe das adolescentes chegou a se separar do padrasto das jovens. Thaís Galba informou que quando agressor soube do relacionamento da mãe das garotas, assassinou o novo companheiro dela.

"É aquela conjuntura de propriedade, de 'é minha e ninguém mexe, mesmo não estando mais comigo'. Isso já prova o caráter violento que ele demonstra há muito tempo", explicou a delegada.

Ainda segundo a polícia, o acusado negou os estupros. Ele também disse que as denúncias foram feitas pela avó das garotas.

A delegada também falou sobre o fato de o agressor das adolescentes não ter sido punido mesmo depois de ser apontado como autor de um assassinato e da tentativa de homicídio contra a avó delas. Thais Galba disse que não havia pedido de prisão expedido em Carpina.

"Por algum motivo, não houve sequência nas investigações. Quando nós tomamos conhecimento de toda essa conjuntura de violência, solicitamos a prisão preventiva dele", complementou a delegada.







Acompanhe mais notícias do Canal do Povo
Facebook, TwitterYoutube e Instagram
Entre em contato com a gente:
Telefone: (83) 993191 9890
WhatsApp: (83) 993191 9890
E-mail: canaldopovopb@gmail.com
Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.