Após ser preso, prefeito de Tavares está afastado do cargo




O prefeito do município de Tavares – Sertão da Paraíba -, Aílton Suassuna, preso na manhã desta sexta-feira (2) suspeito de cobrar propina na compra de veículos da prefeitura, já está afastado do cargo até a conclusão do processo, segundo informou o promotor do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) Manoel Cassimiro Neto.

A prisão foi realizada em uma parceria do Gaeco com a Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deccor). A operação, batizada de “República”, também já havia efetuado na semana passada a prisão do irmão do gestor, Michael Suassuna, secretário de Finanças de Tavares. Ele, porém, acabou sendo liberado na quinta-feira (22).

De acordo com o delegado do Gaeco, Allan Terruel, Aílton Suassuna vai se apresentar em breve à Justiça, em João Pessoa.

“Ele vai ser encaminhado para apresentação ao desembargador ou juiz nomeado pelo desembargador, vai realizar a audiência de custódia e seguidamente será definido o local em que ele vai ficar, possivelmente no 5º Batalhão [de Polícia Militar]", explicou.

Terruel ainda destacou que a prisão foi decretada pelo desembargador após o MPPB ouvir diversos depoimentos e ter atestado os crimes dos quais o prefeito é acusado. O delegado também falou sobre a situação de Michael Suassuna, que deve ser novamente detido.

“A gente tem a informação de que o irmão do prefeito iria se apresentar ou no Gaeco ou perante o próprio desembargador, e nós ficamos aguardando. Quando chegar eu em João Pessoa vou abrir uma outra operação para tentar encontrá-lo caso ele não tenha se apresentado", complementou.







Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.