MOÍDO EM PATOS: Advogado encaminha pedido de investigação que pode gerar a cassação de Dinaldinho e Bonifácio




O advogado e ex procurador do Município de Patos, Dr. Claudinor Lúcio, deu entrada na Câmara Municipal dos Vereadores na manhã desta quinta-feira, dia 29, ao pedido de investigação do prefeito afastado Dinaldinho Wanderley (PSDB) e do vice-prefeito e atual interino Bonifácio Rocha (PPS).

De acordo com o advogado, o prefeito afastado e o interino cometeram crimes de improbidade administrativa, crime de responsabilidade e crime político-administrativo. Claudinor se baseia na ação do Ministério Público Estadual (MPE) que desencadeou a Operação Cidade Luz, a qual gerou o afastamento do prefeito Dinaldinho Wanderley. A utilização do carro locado pela prefeitura pela 1ª dama também entrou na fundamentação.

Em relação ao prefeito interino Bonifácio Rocha, o advogado baseia sua ação em compras feitas pela Prefeitura Municipal de Patos na loja de Bruno Medeiros, filho do prefeito interino. Claudinor Lúcio evidenciou compras feita através da empresa Nutricash, contratada pela prefeitura na época de Dinaldinho, na loja de Bruno no valor de quase R$ 1.500.000,00 no período de pouco mais de um ano.

O advogado espera que com a ação na Câmara Municipal de Patos seja instaurado inquérito que levem a cassação de Dinaldinho Wanderley e de Bonifácio Rocha. Na noite desta quinta-feira, a sessão ordinária da Câmara pode apreciar e dar os primeiros encaminhamentos diante da denúncia levado ao conhecimento da Casa Juvenal Lúcio de Sousa.

A reportagem fez contato com o Procurador do Município de Patos, Dr. Jonas Guedes. O Procurador disse que só irá se posicionar após tomar ciência de todo o conteúdo da denúncia que foi protocolada na Câmara Municipal de Patos.






Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.