Ads Top

OPINIÃO: A ‘Casa de Noquinha’





A cidade de Bayeux vive um cenário político tenebroso. A terra do manguezal está imersa em um verdadeiro caos político, ético e moral. Aliás, moral e ética parecem ter sido negociadas há muito.

Depois das quedas de Berg e Luiz Antônio, a população teve um pouco de esperança, de que poderia ela, escolher quem lhe governaria em lugar dos antigos gestores, mas entrou alguém, para mostrar que a Prefeitura agora seria a ‘Casa de Noquinha’.

Acordos cujo teor ninguém sabe ao certo fazem com que o prefeito por imposição permaneça no comando da cidade. Tudo caminha para uma eleição indireta, onde quem é de algum modo beneficiado pelo ‘dono da casa’ vai fazer questão de que ele permaneça no comando, a despeito da vontade de quem deveria de fato decidir, o povo.

Com a popularidade flagrantemente baixa (basta ver as redes sociais), Noquinha certamente enfrentaria grande dificuldade para ser vencedor em uma eleição direta, assim sendo, o jeito foi garantir que a coisa fosse resolvida ‘em casa’, na base do governo. O que não sabemos é quais são as bases do acordo que levará Noquinha a continuar sendo o dono da ‘Casa’.

O que sabemos de modo claro é que os verdadeiros donos da ‘Casa’ perderam o direito de escolha, a fé nos que elegeram e Bayeux parece ter perdido o rumo; a cidade está cada dia mais sem prumo e fora do eixo.

Bayeux está refém de uma gente que nada faz por amor a cidade. De uma gente que se ama algo, esse algo é o poder e por ele é capaz de fazer muita coisa.

Se a expressão ‘casa de Noca’ nos remete a um cenário onde ninguém manda, a versão 2018 nos leva a outro cenário, no qual um manda em todos, ao menos controla ou será que... Não, acho que não. Será? Não sei, o que sei é que no final das contas tudo parece ter virado ‘Casa de Noquinha’.

Ponto.

Caco Pereira



Acompanhe mais notícias do Canal do Povo
Facebook, TwitterYoutube e Instagram
Entre em contato com a gente:
Telefone: (83) 993191 9890
WhatsApp: (83) 993191 9890
E-mail: canaldopovopb@gmail.com 


Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.