Agente penitenciário é morto a tiros na calçada de casa




Um agente penitenciário foi morto com tiros na cabeça na calçada da casa onde morava, em Natal. O crime aconteceu na noite desta sexta-feira (14) no bairro Candelária, Zona Sul da capital potiguar. A pistola da vítima foi roubada pelos criminosos.

O agente penitenciário Paulo Roberto da Silva Rocha, de 38 anos, trabalhava no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Candelária, e fazia parte do Grupo de Escolta Penal (GEP). Ele é o 25º agente de segurança pública assassinado no Rio Grande do Norte em 2018.

Paulo Roberto estava na frente de casa e falava ao telefone, quando dois homens chegaram em uma moto, com a arma apontada para ele. Paulo Roberto ainda sacou sua pistola, para tentar reagir, mas foi baleado na cabeça e caiu no chão.

Antes da dupla fugir, um dos criminosos deixou a motocicleta e pegou a arma do agente.

Policiais e agentes penitenciários se mobilizaram em buscas por suspeitos, durante a noite, mas ninguém foi preso pelo crime. A Polícia Civil ainda vai investigar se a morte dele foi um latrocínio (roubo com resultado em morte) ou uma execução. O delegado de plantão, Frank Albuquerque, considerou que exista forte possibilidade de os homens terem executado a vítima sabendo que se tratava de um agente.

Paulo Roberto deixou uma esposa e três filhos.


G1
Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi




Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.