BAYEUX SEM RUMO: MP acusa Noquinha de contratações irregulares




O Ministério Público da Paraíba (MPPB) ingressou com uma ação civil pública por atos de improbidade administrativa contra o prefeito em exercício de Bayeux, Mauri Batista da Silva, conhecido como "Noquinha", e o atual secretário de saúde da cidade, Edvan Benevides de Freitas Júnior, por supostas irregularidades na contratação de enfermeiros do município.

Segundo o relatório do Inquérito Civil, emitido nesta terça-feira (11), chegou ao conhecimento do Ministério Público, através de denúncias, a existência de diferenças salariais entre os enfermeiros contratados por excepcional interesse público e os enfermeiros efetivos do município de Bayeux.

De acordo com a apuração feita pelo órgão, foi constatado que todos os enfermeiros temporários ganham, no mínimo, R$ 2 mil, sendo que alguns tem salários que chegam a R$ 3 mil, enquanto isso todos os efetivos receberiam em torno de R$ 1 mil, sendo que alguns profissionais ganhariam ainda abaixo desse valor.

Na ação, o Ministério Público pede a condenação dos gestores nas seguintes sanções: “perdas dos bens ou valores acrescidos supostamente ilicitamente ao patrimônio; ressarcimento integral do dano; suspensão dos direitos políticos de 8 (oito) a 10 (dez) anos; pagamento de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais”.





Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.