BOMBA EM BAYEUX: Vereadora diz ter sido coagida para assinar documentos que ‘derrubariam’ eleição de Kita



Um vídeo bombástico foi divulgado pela vereadora França, da cidade de Bayeux, no início da noite desta segunda-feira (10).

Segundo a parlamentar, ela foi chamada para uma reunião no gabinete do prefeito interino, Noquinha, onde foi coagida a assinar documentos que teriam por finalidade anular a eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal para o biênio 2019-2020, tendo o vereador Jefferson Kita como presidente.

O ato favoreceria Noquinha, que estaria armando uma série de situações no plenário da Casa Severaque Dionísio para que, reeleito presidente do parlamento a partir da consumação do golpe, retornaria à cadeira de prefeito interino, barrando a cassação de Berg Lima e permanecendo no cargo até o final de 2020.

"Fui convidada pelo prefeito Noquinha para participar de uma reunião no gabinete, onde estavam o vereador Zé Baixinho, o assessor do vereador Betinho (Fernando). Fui indagada a assinar documentos que derrubariam a mesa do presidente Kita. Eu estou indignada, pois não compactuo com atos de covardia, tenho honra em poder dizer que sou a favor das eleições diretas para que o povo de Bayeux tenha sua dignidade", disse França, no vídeo.

A parlamentar também lamentou ver "pessoas que querem o mal" de Bayeux e prometeu que não deixará a situação que vivenciou nesta tarde impune.

Estou muito triste em ver o quanto tem pessoas que querem o mal da minha cidade. Não deixarei isto em branco. Fui coagida, vou procurar o Ministério Público ou o que quer que seja para que este golpe não se concretize", finalizou.

ASSISTA:







Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.