LUTA SANGRENTA: Raoni Barcelos vence Gutierrez na abertura do TUF 28 Finale




Raoni Barcelos não decepcionou ao abrir o card preliminar do TUF 28 Finale, nesta sexta-feira, em Las Vegas (EUA). O brasileiro venceu Chris Gutierrez por finalização, aos 4m12s do segundo round, ao encaixar o mata-leão em um combate sangrento. Foi o debute do atleta canarinho no peso-galo da franquia - ele havia atuado nos penas.

- Eu senti que era um corte forte, mas senti o gosto de sangue na boca me deu mais vontade. Eu sabia que a vitória era minha. Estou muito feliz, venho do jiu-jítsu, quero dar os parabéns para o meu pai pela faixa branca e vermelha. Quero agradecer ao Chris, que foi muito guerreiro, aceitou a luta com apenas 15 dias - declarou Raoni, dono de 13 vitórias e apenas uma derrota no cartel.

A luta

Quando o árbitro autorizou o início do confronto, Chris Gutierrez soltou jabs e chutes para se soltar na luta, pontuando com chutes frontais. Entretanto, foi Raoni quem avançou em direção ao adversário para buscar uma sequência com jab e direto. Faltando dois minutos para o fim desta etapa, o brasileiro derrubou e trabalhou na guarda do adversário. O pupilo de Laerte Barcelos, que também tinha Pedro Rizzo no córner, decidiu se levantar, mantendo Gutierrez - que acertou boa pedalada no rosto do oponente. Raoni voltou a pressionar Gutierrez no chão, mas se afastou e deu brecha para o americano ficar de pé.

No segundo round, Gutierrez, após acertar dois chutes, foi quedado com estilo por Raoni Barcelos. O americano segurou o braço esquerdo do adversário, que soltou cotoveladas com o braço direito. Gutierrez devolveu as cotoveladas na mesma moeda e abriu um corte no rosto do brasileiro. Gutierrez, ao tentar escapar, deu as costas para Raoni, que se deitou sobre Gutierrez, na meia-guarda, para controlá-lo. Raoni soltou as cotoveladas e socos, castigando, sob os gritos do seu pai, Laerte, que estava no córner e pedia: "Não para". Ao notar o espaço, Raoni Barcellos foi para a costas e, mesmo sem fechar o "cadeado" na linha de cintura, encaixou o mata-leão e rapidamente finalizou.




Benavidez liquida Perez no primeiro assalto

Joseph Benavidez venceu Alex Perez por nocaute técnico aos 4m19s do primeiro round, com uma atuação avassaladora. O peso-mosca - que já disputou o cinturão da categoria duas vezes - castigou o adversário no chão, o árbitro Yves Lavigne se aproximou para apartá-los, mas desistiu. Em lance semelhante, pouco depois, Perez não resistiu e obrigou o juiz a interromper o embate.

Sei que estão falando que a divisão vai terminar, mas ela está mais empolgante do que nunca. Já venci Henry Cejudo, e TJ Dillashaw é meu ex-colega de treinos, mas está descendo de peso e entrando no meu território.
Tim Means atropela Ricky Rainey

Conhecido pela agressividade, Tim Means espantou a má fase diante de Ricky Rainey. "The Dirty Bird", que vinha de duas derrotas consecutivas, venceu por nocaute técnico a 1m18s do primeiro round, ao castigar o peso-meio-médio com golpes contundentes no solo.

Com maestria, Roosevelt Roberts finaliza Darrell Horcher

Oriundo do Contender Series dos Estados Unidos, Roosevelt Roberts mostrou por que é invicto. O atleta anotou a sétima vitória no cartel ao finalizar o peso-leve Darrell Horcher na guilhotina aos 4m50s. O adversário, mesmo em pé, tentou inclinar o corpo, resistiu o quanto pôde, mas deu os três tapinhas.

Letson leva a melhor nos pontos

A peso-pena Leah Letson venceu Julija Stoliarenko por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28) por três rounds, na primeira luta do evento definida pelos jurados. "Nidas" estreou com o pé direito, faturando a quinta vitória de sua carreira.

- É incrível, sonhei com esses momentos nos últimos meses. Estar no UFC é uma grande honra. Eu tava confiante de que tinha condições de lutar dessa forma. É incrível estar no octógono e viver essa experiência toda.

Greene finaliza Michel Batista no round inicial

A expectativa era de que Maurice Greene e Michel Batista fechassem a luta com um nocaute. Entretanto, Greene aplicou um triângulo aos 2m14s do primeiro round e finalizou o adversário.

- Tudo o que eu imaginei aconteceu. Espero ter honrado meus companheiros de equipe. Meu treinador de jiu-jítsu me ensinou muita coisa. Ainda não sei tudo, mas são três ou quatro lutas que venci via triângulo, então esse é meu mundo. Quero agradecer o meu técnico na casa, o Kelvin Gastelum, ele me ajudou a ter sucesso.

Aguilar fecha o card preliminar com vitória

Kevin Aguilar venceu Rick Glenn por decisão unânime (triplo 30-27) em duelo válido pelo peso-pena. Contundente, Aguilar - fruto do Contender Series dos Estados Unidos - encaixou a 16ª vitória na carreira, que tem apenas um revés.


RESULTADOS COMPLETOS:

CARD PRINCIPAL


Peso-meio-médio: Rafael dos Anjos x Kamaru Usman
Peso-pesado: Juan Espino x Justin Frazier - Final do TUF 28
Peso-pena: Pannie Kianzad x Macy Chiasson - Final do TUF 28
Peso-galo: Pedro Munhoz x Bryan Caraway
Peso-médio: Darren Stewart x Edmen Shahbazyan
Antonina Shevchenko venceu Ji Yeon Kim por decisão unânime (triplo 30-27)



CARD PRELIMINAR:


Kevin Aguilar venceu Rick Glenn por decisão unânime (triplo 30-27)
Joseph Benavidez venceu Alex Perez por nocaute técnico aos 4m19s do R1
Maurice Greene venceu Michel Batista por finalização aos 2m14s do R1
Leah Letson venceu Julija Stoliarenko por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)


Roosevelt Roberts venceu Darrell Horcher por finalização aos 4m50s do R1
Tim Means venceu Ricky Rainey por nocaute técnico a 1m18s do R1
Raoni Barcelos venceu Chris Gutierrez por finalização aos 4m12s do R2




Sportv
Foto: Getty Images


Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.