MOÍDO DAS SACOLAS :“Se não aceita cobranças, renuncie”, dispara empresário contra vereador, em Patos




O projeto apresentado pelo vereador Capitão Hugo (PTN), que trata a respeito da obrigatoriedade do uso das sacolas recicláveis pelos comerciantes locais tem rendido um verdadeiro ‘moído’ na Capital do Sertão.

Recentemente o parlamentar afirmou que vem sendo perseguido e acusou o empresário Josmá Oliveira de tentar denegrir sua imagem. “Ele jogou essa polêmica para denegrir um pouco a minha imagem, eu não sei quais os motivos, eu até suspeito como algumas pessoas já vieram me perguntar. Mas, quero deixar aqui a população, principalmente os comerciantes do mercado, das bodegas e locais que usam sacolas pequenas, que esse projeto não tinge eles. São projetos direcionados aos estabelecimentos de grande porte”, disse o vereador.

Nesta segunda-feira o empresário enviou nota ao CANAL DO POVO, na qual se diz envergonhando com a postura do vereador e diz que o projeto prejudicará todos os comerciantes locais e não apenas os grandes empresários.

Veja a nota na íntegra

NOTA

Não estou perseguindo ninguém, longe disso. Agora se o vereador não gosta de ser cobrado e fiscalizado pelos seus eleitores, é complicado. Ele votou a favor do código tributário do mal que quebrou a cidade de Patos e fomos criticá-lo e ele falou que votou sem ler o projeto, depois teve a chance de desfazer o erro na hora de vetar, ele votou de novo a favor do código. E agora com esse projeto quer prejudicar os comerciantes?

Quando um dos membros do nosso grupo ficou sabendo desse projeto, nós fomos até o gabinete do Vereador Hugo e o mesmo nos recebeu muito bem, conversamos com ele, alegando que o projeto iria prejudicar os pequenos comerciantes da cidade e o mesmo se comprometeu conosco de fazer emendas do projeto para assim contornar o problema. Dias depois ele não respondia as nossas solicitações via WhatsApp e fomos até a Câmara de vereadores novamente, onde encontramos com o vereador nos corredores, após a sessão, e conversamos com ele.
 - Capitão, o senhor viu aquela questão sobre o projeto das sacolas? Ele respondeu:
 - Não vou mexer mais nada nesse projeto e agora estou pensando em proibir canudos também  

(Testemunhas: Edmilson Neri, Josmá Oliveira e Pedro de Albuquerque)

Achamos que essa resposta foi uma total falta de respeito e comprometimento para com seus eleitores.

Sobre esse discurso que o projeto só atinge empresas de grande porte, não é verdade que o projeto é para empresas grandes. Isso é mentira. O projeto é para todos os comércios.

Quanto ao PSL. Eu sou comerciante e vivo do dinheiro do meu trabalho e não de dinheiro público. Inventou essa história sobre o PSL sem o mesmo ter nada com o caso. Lembrando que o perfil NÃO LIBERAL do vereador, não tem nada haver com o PSL.

ESTOU COBRANDO E FISCALIZANDO O TRABALHO DO VEREADOR QUE VOTEI. SE O VEREADOR NÃO GOSTA DE ASSUMIR RESPONSABILIDADE, OU NÃO ACEITA COBRANÇAS, RENUNCIE. POIS EU NÃO ENTENDO COMO UM VEREADOR BLOQUEIA SEUS ELEITORES NAS REDES SOCIAIS E DIZ PERSEGUIDO POR ELES. ONDE É DIREITO DO ELEITOR COBRAR DO SEU PARLAMENTAR.

Diante de tudo isso, estou morto de vergonha. Como que um vereador se diz perseguido por seus eleitores? Que votaram nele de graça! Não podemos cobrar e fiscalizar?



Josmá Oliveira



Da Redação

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.