Ads Top

TRISTEZA: Menina é encontrada morta depois de ser sequestrada pelo padrasto




O corpo encontrado, neste sábado (15), no município de Ribeirão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, é da menina Maria Islaine Dantas da Silva, de 10 anos, que desapareceu de casa na segunda-feira (10), após ser levada pelo padrasto. A informação foi confirmada pelo delegado Mamede Xavier, do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife.

Segundo a polícia, o desaparecimento aconteceu após o homem e a mãe da garota decidirem se separar. Na quinta (13), corpo do padrasto foi encontrado no matagal, em Ribeirão, perto do local onde o cadáver da menina estava. A polícia apontou que José Carlos da Silva, de 41 anos, se matou.

Segundo Mamede Xavier, familiares da menina reconheceram o corpo por causa da pintura de uma borboleta azul na unha de um dos dedos do pé. Eles estiveram no Instituto de Medicina Legal (IML), na área central do Recife.

“A princípio, eles acharam semelhança nas roupas, mas eesa informação era frágil para fechar a questão. Depois, os parentes identificaram essa unha pintada e confirmaram que era mesmo a menina”, afirmou.

Mamede Xavier disse que vai finalizar o inquérito e enviar para o Ministério Público de Pernambuco (MPPE). “Mesmo com os dois estando mortos, vamos encerrar o caso. É uma tristeza acompanhar o sofrimento da mãe da criança, que não come nem dorme desde o sumiço dela”, acrescentou.

Horas antes do reconhecimento, a Polícia Civil localizou o cadáver da criança. O corpo estava em estado avançado de putrefação e foi encontrado por moradores da região, que acionaram a corporação.


Entenda o caso


A primeira informação sobre o sumiço de Maria Islaine surgiu na quinta-feira (13). A Polícia Civil informou que estava à procura da criança de 10 anos. O desaparecimento aconteceu no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. 

Até quarta-feira (12), a família da criança conseguiu estabelecer algum contato com o homem, mas ele foi encontrado morto na manhã da quinta-feira (13).

Segundo a irmã mais velha da criança, a agricultora Maedja da Silva, de 23 anos, a decisão da separação aconteceu no sábado (8). Na segunda (10) de manhã, o padrasto saiu da residência dizendo que iria procurar casas para alugar e levaria a menina para a escola, como fazia todos os dias.

De acordo com a polícia, ao lado do corpo do homem foram encontradas algumas roupas e pertences dele e da garota. Havia lençóis sujos de mato, o que indicava que ele dormiu na área, em algum lugar, dias antes, segundo informou o delegado Mamede Xavier.









Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.