Deputada petista publica 'fake news' e deverá ser processada por ator




A deputada federal Maria do Rosário, do PT, caiu em uma fake news. Ao retuitar uma foto de um seguidor, com o presidente Jair Bolsonaro e seu filho, Flávio – hoje alvo de investigações por operações financeiras suspeitas –, a petista acabou por tratar o ator Sandro Rocha, famoso pelo filme “Tropa de Elite” e pelas novelas da Record, por “procurado pelo assassinato de Marielle Franco”.

Maria do Rosário deu o famoso “RT” numa foto de Bolsonaro, ao lado de Sandro e de Flávio; sobre a fotos, os dizeres “a gente não tem assassino de estimação, temos assassino mesmo!” e a legenda “o amigo do meio tá foragido, ‘procurando’ pelo assassinato de Marielle”. A deputada complementou: “O do meio é procurado pelo assassinato de Marielle. Só cidadão de bem na fotografia. Porque esses bandidões brincam de arminha? Bandidões ridículos”.

Sandro Rocha então rebateu: “O do meio sou eu! Um brasileiro, artista, empresário, pai de três filhos e conhecido e honrado ao contrário de você que defende vagabundo e ladrão! Você é uma irresponsável postando essa foto! Mas a Justiça será o lugar que iremos no encontrar para que você pague por isso”. O post, reproduzido abaixo, acabou apagado quando Rosário excluiu sua publicação.

No início da noite, ela se dirigiu ao usuário que divulgou a foto de Bolsonaro, Sandro e Flávio: “Conferi e retuitei post seu que não não era real. O sujeito no meio dos Bolsonaros é ator, não miliciano. Peço desculpas ao ator. Quem me acompanha sabe que não faço isso. Foi um erro, não má fé. Não quero prejudicar o rapaz. Apago porque gostaria que fakes sobre mim também fossem apagadas”.









Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.