Ads Top

Grupo de xaxado Cabras de Lampião encanta público no Celeiro Espaço Criativo


 A saga do Rei do Cangaço foi mostrada em versos e dança através do xaxado do grupo ‘Cabras de Lampião’, no final da tarde desta quinta-feira (17), no Celeiro Espaço Criativo, no bairro do Altiplano. A atividade iniciou às 17h, com o lançamento do livro “Lampião e o Sertão do Pajeú”, do pesquisador Anildomá Willans de Souza. O grupo de artistas sertanejos está em turnê pela Região Nordeste e encantou pessoenses e turistas que estavam conhecendo o espaço.
 
‘Os Cabras de Lampião’ é uma trupe de Serra Talhada (PE), terra onde nasceu Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião. A apresentação faz parte do projeto pernambucano “Alpercatas Circulando”, que visa promover a cultura do cangaço, que é genuinamente nordestina.
 
Os presentes ao Celeiro, também tiveram a oportunidade de assistir ao curta metragem “Lampião e o Fogo da Serra Grande”. De acordo com a coordenadora do grupo, Cleonice Maria, que também coordena o Museu do Cangaço de Serra Talhada, a intenção do projeto é divulgar a cultura serra talhadense pela região Nordeste, com apresentações gratuitas em feiras, praças, teatros e mercados.
 
“Entramos em contato com a Prefeitura de João Pessoa e ela prontamente nos atendeu. Todo nosso trabalho cultural é feito em cima do cangaço e da figura de Lampião, essa figura polêmica, mas tão importante para nossa cultura nordestina. Nosso objetivo é principalmente esse, o de difundir nossas raízes culturais. Agradeço a João Pessoa por essa receptividade”, afirmou Cleonice Maria.
 
Os artistas sertanejos produzem no palco, uma performance alegre, fiel e bem-humorada de como os cangaceiros se divertiam nas caatingas, durante os intervalos dos combates nas veredas sertanejas.
 
Grupo – Cabras de Lampião é uma trupe que tem origem na cidade de Serra Talhada, cidade onde nasceu Virgulino Ferreira da Silva, o temido Lampião, mais conhecido como cabra da peste. Usando uma indumentária característica dos homens do cangaço, com o auxílio de um amplo repertório musical, acompanhado por zabumba, acordeão e triângulo, o grupo reproduz no palco, como os cangaceiros se divertiam nas caatingas, nos momentos de descanso e descontração.
 
O xaxado dos Cabras de Lampião, conforme Cleonice Maria, conseguiu trazer os cangaceiros para frente das luzes. “E o cangaço se transformou num show de arte com uma nova e revolucionária imagem do Rei do Cangaço. É um espetáculo que conduz o espectador a um mergulho no mundo do sertão”, complementou.






Fátima Sousa - SecomJP
Foto: Niaranjan do Ó



Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.