Ads Top

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER: Marido espanca esposa na frente da filha, na Capital


Uma cena de selvageria foi presenciada por várias testemunhas por volta das 20 horas desta quinta-feira, 14, na rua Professor José Coelho, ao lado do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da Paraíba (Sintep), no Centro de João Pessoa. Uma mulher foi espancada pelo marido em plena via pública na presença da filha, de três anos de idade. Uma das pessoas que viram a agressão contou ao ParlamentoPB que o homem desferiu vários socos na esposa e deixou-a caída no chão. Passando pelo local na hora em seu carro, Ana Paula, integrante do Coral Voz Ativa, que ensaia no Sintep, fingiu que iria atropelar o agressor. Com medo, ele fugiu do local.

Começava naquele momento uma outra fase tensa: o Samu foi acionado para prestar socorro à vítima, identificada como Maria de Lourdes Gomes da Silva, mas demorou muito a chegar. Vários populares se aglomeraram no local junto com vigilantes de prédios vizinhos e somente por volta das 21h30 uma ambulância do Corpo de Bombeiros socorreu a mulher.

“Ela aparentava ter ingerido bebida alcóolica. Enquanto estávamos a seu lado, ela não falava coisa com coisa. O marido que fugiu quando eu fiz que ia jogar o carro por cima dela voltou à cena do crime em um táxi e se comportou como se nada tivesse acontecido. Se aproximou, chamou-a de ‘amor’ e perguntou o que tinha acontecido. Ela, que não concatenava as ideias, disse que tinha sido atropelada”, contou Ana Paula ao ParlamentoPB.

Outra testemunha, Fatinha, disse que havia uma outra mulher no local no momento da agressão. Ela estava com a filha da vítima, uma criança de 3 anos que ficou muito nervosa com a cena de espancamento. “A menina parecia estar tendo uma crise nervosa”. Quando ao agressor, ele “convidou” a esposa a entrar no táxi com ele para ir embora. Ele respondeu que não conseguia se mexer e as pessoas que lhe prestaram assistência informaram ao homem que haviam chamado o Samu. Ao tomar conhecimento disso, ele foi embora no mesmo táxi em que havia chegado.

A mulher espancada se queixava de fortes dores na região da bacia.

Uma das testemunhas da violência disse que conhece o casal e que as brigas são frequentes entre os dois.




Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.