Ads Top

OPINIÃO: A semana mais policialesca dos últimos tempos



Como é bom poder deitar e dormir em paz e segurança, sem o risco da Polícia Federal dizer "bom dia". Esta, graças a Deus, é a rotina de milhões de brasileiros que assistiram, ouviram e acompanharam pela Internet as prisões de gente graúda da política, economia e da gestão pública em nível estadual e federal.

E, como não haveria de deixar de ser, o povo comemora. "Estão deixando a gente sonhar", como diz o meme na Internet. E vamos festejar mesmo e muito, até a próxima canetada de Gilmar Mendes. Precisamos extravasar. Afinal, qualquer exército comemora as batalhas vencidas.

Acontece que a retórica imunda dos profissionais da sacanagem política já começou a funcionar. Há os clássicos jurídicos apelando para o batido "atentado ao Estado Democrático de Direito", há os que clamam à suposta demência da população, esbravejando que "ninguém solta a mão de ninguém porque este governo fez muito pela Paraíba", há os que apelam em favor da boa conduta dos mais que comprovados protagonistas de esquemas de desvio de dinheiro público, afirmando que as figuras não merecem estar presas porque possuem residência fixa e não constituem ameaça à ordem pública.
É que na cabeça dessa gente, desviar 1 bilhão de reais da saúde não prejudica ninguém porque o Hospital de Trauma continua funcionando. Crime é desviar e o equipamento parar de funcionar. Entendeu?

Pois bem. Mas a taça da canalhice argumentativa vai mesmo para o pool de partidos de esquerda, encabeçados pelo PT que, em nota a respeito da prisão do ex-presidente Michel Temer, disse esperar que a operação policial esteja baseada em "fatos consistentes e não em delações sem provas". O PT quer redefinir o conceito fático de provas desde a prisão de Lula. É que propina, para o Partido dos Trabalhadores, se transformou em contribuição ideológica. Portanto, não é crime  E antes que eu me esqueça, a aberração em forma de nota à imprensa também foi encampada por PSOL e PC do B. É o fundo do poço político que sempre pode ficar mais fundo. Você ainda milita defendendo essa turma? Senta e me explica como faz para oferecer a sua inteligência em sacrifício no altar da fidelidade ideológica.

O Brasil inteiro torce para que a turma que não solta a mão de ninguém tire, pelo menos, as digitais do dinheiro público brasileiro e vá direto pra cadeia.

Enquanto a conversão dessa gente não acontece, seguimos acompanhando o noticiário. E antecipando: dizem que vem delação premiada aqui na Paraíba. E que Temer fica na prisão pelo menos até quarta-feira que vem.

A leitura do boletim policial promete, novamente, ser a pauta da próxima semana. Continuamos de olho.




Julliana Veloso
Jornalista, publicitária e Mestre em Linguística. 
Atualmente, apresentadora do programa Sem Censura da Rádio Pop FM.




Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.