Ministério da Saúde habilita UTIs dos Hospitais Metropolitano e Geral de Mamanguape


O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires sediou, na manhã desta segunda-feira (25), a solenidade de assinatura de uma portaria com investimentos de mais de R$ 6 milhões para habilitação dos leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da própria unidade hospitalar e do Hospital Geral de Mamanguape. Na ocasião, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, conheceu a instituição e se comprometeu em investir na saúde do estado da Paraíba.

No Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires foram habilitados 20 leitos de UTIs adulto e 10 leitos de UTIs pediátrica, no total de 30 leitos, que já estavam em funcionamento e passarão a receber recursos do Ministério da Saúde. Já no Hospital Geral de Mamanguape, foram habilitados 10 leitos. Somando um investimento nas duas unidades, de um total que supera R$ 6 milhões.

Na oportunidade, o ministro da saúde fez elogios ao corpo técnico do Hospital Metropolitano, destacando a qualidade da assistência prestada como fator primordial. “Fiquei feliz ao encontrar aqui no hospital uma equipe composta por jovens médicos, assim também, como aqueles mais experientes que tem um brilho no olhar, o que não vemos em muitos lugares. O Ministério da Saúde está aqui para dizer que estamos juntos para ver esse hospital funcionando em sua plenitude e servindo ao povo da Paraíba, cumprindo a missão para a qual ele foi feito” afirmou Mandetta.

A vice-governadora Lígia Feliciano destacou a importância dos investimentos para ampliação dos atendimentos nos hospitais. “Este investimento anunciado pelo Ministro da Saúde nos faz prestar um serviço ainda melhor à população. Agradeço, também, a toda bancada paraibana que tem lutado para que o nosso estado não seja esquecido pelo Governo Federal. A saúde pública é prioridade neste governo”, ressaltou.

Já o diretor técnico do Hospital Metropolitano, Jupiracy Gomes, enfatizou que a relevância da assinatura da portaria resultará na melhor prestação dos serviços. “Essa assinatura é um marco muito importante para as atividades desenvolvidas pelas UTIs, pediátricas, coronariana e neurológica. Quando as UTIs são habilitadas, os valores atribuídos a elas, correspondem efetivamente para a manutenção de um grupo de leitos dessa ordem. E assim, podemos ter uma produção de serviço mais efetiva destinada aos nossos usuários”, explicou.   


SecomPB

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.