PATOS: Maternidade tem falta de remédios e risco para pacientes, diz CRM


A falta de medicamentos, insumos e a não realização de exames estão colocando em risco o atendimento aos pacientes da Maternidade Peregrino Filho, que fica no município de Patos, Sertão paraibano, a 317 quilômetros de João Pessoa. O local foi visitado pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) nesta quinta-feira (21).

Conforme o CRM-PB, a falta de insumos é ocasionada porque diversos fornecedores da maternidade não estão podendo atender as demandas por falta de pagamento. Além disso, médicos e outros profissionais de saúde estão sem receber seus salários há mais de três meses.

“É preciso uma atitude rápida, pois há risco para os pacientes e para os médicos. Essa situação não pode continuar. Estamos em uma situação crítica e de emergência. Por isso viemos até o município para conversar com os médicos e a direção do hospital e ajudar a resolver este problema o mais breve”, afirmou o presidente do CRM-PB, Roberto Magliano de Morais.

A reportagem em contato com a direção da Maternidade, mas o diretor da unidade não foi encontrado para prestar esclarecimentos até a publicação desta matéria.

Portal Correio


Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.