Ads Top

“Isso é uma briga por poder. Querem usurpar o direito do nosso partido”, diz Cristiano sobre definição de vaga na CMJP




O suplente de vereador Cristiano Almeida (PROS) reafirmou ao CANAL DO POVO que o entendimento dele e de seus advogados é que a vaga aberta com a saída de Eduardo Carneiro (PRTB), na Câmara de João Pessoa, pertence a coligação PV, PRTB, e PROS. Com isso, Carlão do Cristo é o legítimo dono da vaga.

Para Cristiano “o povo quer passar por cima da lei achando que pode subestimar o que está posto no paragrafo único do artigo 112 do código eleitoral, que diz claramente que a determinação da cláusula de barreira não se aplica aos suplentes”.

Ele afirmou que a Casa vive uma “briga de poder” e que existem pessoas querendo ‘usurpar’ o direito do PROS, como legítimo herdeiro da vaga, já que Carlão é o primeiro suplente da coligação. “Carlão foi diplomado, tomou posse porque a Casa entendeu que ele tinha direito. Isso é uma briga por poder. Querem usurpar o direito do nosso partido. Isso é absurdo”, esbravejou.

Cristiano ainda esclareceu que seu objetivo ao requerer o mandato foi  deixar claro que o direito a vaga é da coligação composta por PV, PRTB e PROS. “Isso precisa ficar muito claro para a sociedade. A população de João Pessoa precisa tomar ciência de que Carlão é o vereador que deve assumir o mandato que é da nossa coligação”, disse.
Almeida reiterou que deseja assumir a vaga até que o mérito seja solucionado e Carlão assuma o mandato definitivamente.  “Se o a Casa entendeu a legitimidade do mandato de Carlão e ele agora se encontra impedido, é dever da Casa me convocar para assumir o mandato até que meu companheiro de partido possa reassumi-lo definitivamente. Se o desembargador entender que está errado, manda suspender. Mas é preciso resolver. A cidade não pode ficar com um vereador a menos”, declarou.




Da Redação



Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.