OPINIÃO: O Centrão é o meio do inferno



Nunca, jamais, em tempo algum, acredite em qualquer gesto desta entidade pantanosa e prejudicial ao Brasil denominada Centrão. Enquanto o país inteiro sai neste domingo às ruas tendo como pautas a MP 870, que trata da nova estrutura ministerial adotada pelo governo Bolsonaro, a manutenção do COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) com Sérgio Moro e seu pacote anti-crime, a defesa das Reformas da Previdência e Tributária e a instalação da Lava-Toga, esse conjunto de parlamentares à beira de um mandado de prisão, armou a semana inteira nas sombras e sacaneou pautas imprescindíveis ao país.

Aliançados com o MBL de Kim Kataguiri, futuro Lindembergh Farias nipônico, e com a mídia horrivelmente criminosa, desonesta e inimiga do povo, o Centrão segue possuído pela missão de obstacular o crescimento do Brasil. E essa atuação parlamentar criminosa tem raízes no seguinte temor: cadeia para os deputados que fizeram do mandato um meio de vida e de trabalho nada republicanos.

Na tentativa de escapar do juízo vindouro, o Centrão deu as mãos à bancada de Esquerda e a colunistas políticos em fim de carreira para que, juntos, em um mantra pueril, rotulassem à exaustão as manifestações como “autoritárias” e “antidemocráticas”.

É porque a democracia na mente desses cabeças-ocas só é legítima quando a propina e o interesse espúrio mobilizam as pautas. Como não é caso, a multidão nas ruas é indício de golpe na certa – bradam!

Eles até já conseguiram retirar o COAF das mãos de Moro. Que foi para Paulo Guedes. Que é best-friend do Ministro da Justiça.  Menos mal.

Mas não se engane: a perversão das intenções desses deputados, que atuam sob a égide de Rodrigo Maia, não deve ser jamais subestimada. São anos de manobras, esquemas, ardis e traições. E nisso, a bancada governista, neófita que é, precisa acordar para Jesus o quanto antes. Do contrário, o esforço das ruas esbarrará no ardil das cobras do Centrão, incansáveis na prática de destilar veneno e comprometer as boas intenções do atual Executivo nacional.
Para finalizar, deixo aqui os nomes dos parlamentares paraibanos que merecem um banquinho e um violão no quinto dos infernos, e os nomes daqueles que parecem ter acordado para os anseios do novo Brasil.

VOTARAM A FAVOR DA RETIRADA DO COAF DE SERGIO MORO
Aguinaldo Ribeiro (Progressistas)
Damião Feliciano (PDT)
Frei Anastácio Ribeiro (PT)
Gervásio Maia (PSB)
Hugo Motta (PRB)

VOTARAM CONTRA A RETIRADA DO COAF DE SERGIO MORO
Efraim Filho (DEM)
Julian Lemos (PSL)
Pedro Cunha Lima (PSDB)
Ruy Carneiro (PSDB)

As chamas continuam ardendo e nós continuamos de olho.





Julliana Veloso


Jornalista, publicitária e Mestre em Linguística. 


Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.