Audiência discute o Aterro Sanitário de Patos; secretário apresenta o sistema de pirólise



Foi realizada na noite desta segunda-feira, dia 03 de junho, uma audiência para debater o Aterro Sanitário e a Coleta Seletiva no município de Patos. O evento aconteceu na Câmara Municipal de Patos tendo como autor da proposta o vereador Capitão Hugo.

O Secretário do Município de Patos, Silvio Moreira, esteve presente, bem como o Procurador do Município, Jonas Guedes que representou o prefeito interino, Sales Júnior.

Estiveram presentes, o Giaasp, nas pessoas do presidente Luciano Dias e de Everaldo Nunes, a Associação de Catadores de Resíduos Sólidos, professor Jacob Souto, representando a UFCG, Yuri Amaral representante técnico da Conflora entre outros convidados.

Após a explanação de modelos de destinação correta dos resíduos, Silvio Moreira explicou que a Prefeitura de Patos levará adiante o processo apresentado, pois, o mesmo não prejudica a função dos catadores e nem a produção dos compostos orgânicos. 

O Sistema de Pirólise, sistema apresentado na audiência, transforma o lixo em uma fonte geradora de energia limpa. Ele não exclui a coleta seletiva 

“Ela (pirólise), além de gerar o gás, que pode ser utilizado em geradores de energia elétrica, também gera um bio-óleo. Esse óleo pode ser também processado e transformado em gasolina, óleo diesel e também um óleo chamado BPF que é o chamado de Baixo Ponto Difusão que pode ser usado em caldeiras e na produção de asfalto”, explicou Silvio Moreira.

No uso da tribuna da Casa Legislativa, o Procurador do Município, Jonas Guedes, informou que há uma sentença no Ministério Público Federal onde ordena que o município deve construir o seu Aterro Sanitário. Ainda de acordo com o Procurador, na última reunião com o Ministério Público Estadual e Federal, houve a determinação da elaboração do estudo e trazer profissionais para abordar o tema. Ele ainda acrescentou que na última reunião com a SUDEMA, o MPF e MPE, a SUDEMA emitiu um parecer desaprovando a área para a construção do aterro sanitário, sendo que o órgão justificou a proximidade de residências e adutora. O Secretário de Meio ambiente realizou um novo cronograma de estudo e Patos já cumpriu o novo plano de trabalho.

O vereador Capitão Hugo esclareceu que o modelo apresentado para a destinação dos resíduos sólidos é uma tecnologia que elimina quase que 100% do lixo trabalhando o reaproveitamento do orgânico, reciclado e rejeitos.

“Foi mostrada aqui a viabilidade, o custo benefício para o município e, pelo que foi apresentado aqui, não deixa nada a desejar. É importantíssima essa tecnologia funcionando, pois Patos irá ganhar muito”, disse.

A pirólise rápida de biomassas é um processo de conversão termoquímica que ocorre a elevadas temperaturas (i.e., em torno de 500 °C) na ausência de oxigênio, o qual permite a obtenção de bio-óleo, gás e carvão a partir das mais diversas fontes de biomassa. 

A Lei nº 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) é bastante atual e contém instrumentos importantes para permitir o avanço necessário ao país no enfrentamento dos principais problemas ambientais, sociais e econômicos decorrentes do manejo inadequado dos resíduos sólidos.

Ela prevê a prevenção e a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável e um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos sólidos (aquilo que tem valor econômico e pode ser reciclado ou reaproveitado) e a destinação ambientalmente adequada dos rejeitos (aquilo que não pode ser reciclado ou reutilizado). (http://www.mma.gov.br/)



Coordecom



Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.