Hospital Metropolitano é referência no tratamento de cardiopatia congênita




A má formação no coração atinge um em cada 100 bebês nascidos vivos, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires tornou-se referência no auxílio para tratamento das cardiopatias congênitas. Mais de 80 crianças já passaram por procedimento cirúrgico e foram assistidas pelo serviço de cardiopediatria do complexo hospitalar, desde a inauguração, em abril de 2018.
 
Das patologias de cardiopatia congênita tratadas na unidade de saúde, a Transposição das Grandes Artérias (TGA) destaca-se pela sua complexidade e necessidade de rápida intervenção cirúrgica na garantia de sobrevida da criança. Esse procedimento já ocorreu três vezes na unidade de saúde, no último caso a criança necessitava de uma correção na transposição da artéria.
 
De acordo com a cardiologista e cirurgiã, Sheilla Hazin, esse tipo de procedimento é de alta complexidade, por se tratar de um paciente com poucos dias de vida. “O bebê nasceu com a artéria pulmonar no lugar da aorta, para isso realizamos a transposição, com toda segurança e presteza da equipe envolvida. Foi uma cirurgia de mais de cinco horas, realizada com sucesso, o que nos deixa emocionados e felizes, por contribuir na qualidade de vida de uma criança que já nasce lutando pela sua vida” declarou.
 
“O diagnóstico de uma cardiopatia é assustador em qualquer idade. Porém, quando se trata de uma criança ou um recém-nascido, parece ser ainda pior. Mas, se descoberto precocemente, pode salvar a vida da criança, principalmente em cardiopatias mais graves”, afirmou o diretor técnico e cirurgião cardíaco da unidade de saúde, Antônio Pedrosa. “Grande parte dos casos de cardiopatia congênita tem solução, e a busca por tratamento o mais rápido possível auxilia no resultado positivo” concluiu.
 
Dia de Conscientização da Cardiopatia Congênita - O dia 12 de junho é reconhecido como o Dia Nacional de Conscientização da Cardiopatia Congênita. O objetivo é informar a população sobre esse grupo de doenças e enfatizar a importância do diagnóstico e tratamento precoce, ambos oferecidos de forma integral e gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
 
As cardiopatias congênitas consistem em anomalias ocasionadas por defeitos anatômicos do coração ou dos grandes vasos associados, que produzem insuficiência circulatória e respiratória e outras consequências graves, o que pode, em muitos casos, comprometer a qualidade de vida e a própria vida do paciente.
 
Perfil – O Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, localizado em Santa Rita, é a primeira unidade de saúde pública especializada em neurologia e cardiologia de alta complexidade na Paraíba. Tem a capacidade de 226 leitos, sendo 60 de UTI, 11 salas de cirurgia e um moderno centro de diagnóstico por imagem. Os pacientes atendidos na instituição são regulados via Secretarias Municipais, em sintonia com o sistema de regulação do Estado.



SecomPB


Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.