Moro se antecipa à oposição e vai depor em comissão do Senado no dia 19




O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, vai depor na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado em audiência marcada para a quarta-feira, 19, sobre as conversas vazadas dele com o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tareda da Lava Jato em Curitiba.

Na sessão do Congresso Nacional desta terça-feira, 11, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), leu uma carta de Moro, entregue pelo líder do governo Bolsonaro na Casa, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), se colocando à disposição para ser ouvido. A informação foi confirmada a VEJA pela assessoria do senador Humberto Costa (PE), líder do PT.

Nos bastidores, a oposição se articulava para apresentar um requerimento para convocar o ministro a prestar esclarecimentos sobre as mensagens, que foram reveladas no domingo 9 pelo site The Intercept Brasil. Em alguns desses diálogos, Moro orientava Dallagnol, que era o responsável pela acusação que levou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à prisão, e, em um deles, chegou a sugerir testemunha para ser ouvida.

Para os oposicionistas, as conversas mostram que houve imparcialidade do então juiz da Operação Lava Jato no Paraná no julgamento do processo de Lula.





Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.