Em nota, Secretaria de Educação informa que abriu sindicância para apurar caso da 'aluna esquecida' em colégio





A Secretaria de Educação do Estado da Bahia enviou ao CANAL DO POVO uma nota, na qual informa sobre as providências quanto ao caso da aluna com síndrome de Down que foi deixada trancada no Colégio Estadual Anísio Honorato Godoy, em Serra do Ramalho.

A Secretaria informa que abriu processo de sindicância para apurar o caso e em seguida serão tomadas as devidas providências. O texto ainda afirma que oito mil estudantes com necessidades educacionais específicas são atendidas na rede estadual de ensino.




Veja na íntegra a nota:

Sobre o ocorrido no Colégio Estadual Anísio Honorato, em Serra do Ramalho, a Secretaria da Educação do Estado informa que abriu um processo de sindicância para apurar o caso e tomar as medidas cabíveis.
A Secretaria destaca que atende cerca de oito mil estudantes com necessidades educacionais específicas (deficiência, transtorno global do desenvolvimento e/ou altas habilidades/superdotação, com ou sem diagnóstico comprovado). O atendimento é feito em 65 Salas de Recursos Multifuncionais (SEM), 12 Centros de Atendimento Educacional Especializado e seis instituições conveniadas. Os alunos também são atendidos nas escolas da rede e nos Centros de Educação Especial, dentro de suas especificidades, para que possam participar ativamente do ensino regular.



Da Redação

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.