Líder da Oposição diz que João Azevêdo tem bomba relógio na mão




O líder da Oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Raniery Paulino (MDB), está prevendo que o governador João Azevêdo (PSB) tem uma bomba na mão prestes a explodir.

Procurado pelo jornal Folha de S. Paulo, que traçou o perfil de Azevêdo, após as declarações do presidente Jair Bolsonaro contra o paraibano, o emedebista fez referência em sua declaração aos desdobramentos da Operação Calvário, responsável por apurar supostos desvios de dinheiro da Saúde da Paraíba entre 2011 a 2018.

“Azevêdo tem uma bomba relógio para ser estourada na mão dele. Segundo o Ministério Público, é o maior desvio de recurso público do estado da Paraíba”, disse Paulino à Folha.

Na reportagem assinada pelo jornalista João Valadares, a Folha define João Azevêdo como um político técnico, discreto e moderado, tendo como única dor de cabeça, justamente, as investigações da Operação Calvário.

“O que assombra o governo Azevêdo é a Operação Calvário, uma ação conjunta do Ministério Público da Paraíba e do Rio de Janeiro. Desencadeada em dezembro de 2018, a ação desarticulou uma organização criminosa infiltrada numa organização social que gerenciava os principais hospitais públicos paraibanos”, diz a reportagem.






Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.