Famintos: Depoimento de motorista complica ex-secretário de Campina Grande




Em depoimento prestado à Polícia Federal, o motorista do ex-secretário de Administração da Prefeitura de Campina Grande afirmou que levava documentos até a cidade de Massaranduba para um laranja assinar. José Lucildo da Silva era motorista de Paulo Roberto Diniz, ex-secretário de Administração de Campina Grande.

O homem apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como laranja é Rosildo de Lima Silva. Ele seria o dono da empresa Rosildo de Lima Silva EPP, que é investigada na Operação Famintos. De acordo com as investigações, esta empresa recebeu R$ 17,9 milhões de várias prefeituras paraibanas em contratos para o fornecimento de merenda e gêneros alimentícios.

Questionado se conhecia Rosildo, a resposta de José Lucildo foi afirmativa. De acordo com seu depoimento, o motorista conhecia Rosildo pois algumas vezes precisou levar contratos até a casa dele para recolher sua assinatura.




Ainda em depoimento, o motorista revelou que durante o turno da tarde Paulo Roberto Diniz cumpria expediente na Comissão de Licitação do Município. José Lucildo afirmou ainda que conhecia os empresários Frederico de Brito Lira e Flávio Souza Maia. Os dois são apontados como os verdadeiros donos das empresas Delmira Feliciano Gomes ME e Rosildo de Lima Silva EPP.

A defesa do ex-secretário Paulo Roberto negou que ele cumprisse expediente na Comissão de Licitação do Município ou que possuísse qualquer ingerência no órgão.

A Operação Famintos foi deflagrada no fim do mês de julho em Campina Grande com objetivo de desarticular um esquema de fraudes em licitações voltadas para a compra e distribuição de merendas em escolas municipais da cidade.



Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.