OPINIÃO: O abuso da nossa paciência




A aprovação do Projeto de Lei contra o Abuso de Autoridade é a evidência de que o parlamento brasileiro comporta-se como os deuses mitológicos do passado: vingativos, ciumentos e implacáveis contra tudo e todos que buscam moralizar o Brasil.

Por quê agem assim ? Pense comigo: são filhos, noras, esposas, parentes, apadrinhados, dinastias inteiras dependentes e imersas na vida pública do Brasil, cujos intentos são o parasitismo do Estado brasileiro às expensas do sacrifício do povo que os elegeu, para uma sobrevivência gorda e fácil.

A tragédia continua com o povo, sabedor da relação prostituída entre seus representantes e a coisa pública, e que por isto mesmo, durante anos, portou-se como a concubina acariciada por benesses, ou como os cachorros que aguardam o cair das migalhas da mesa dos seus senhores. Durante séculos foi assim. De maneira que a vantagem indevida foi legitimada como uma espécie de alívio moral para o brasileiro: para os que saqueiam o Estado, um direito líquido e certo por suportarem o povo, esse mendigo, e para o povo, uma benesse momentânea e uma espécie de vingança às avessas, sabedor que é do roubo que sofre pelo conjunto de algumas autoridades no Brasil.

Mas sempre houve aqueles que não compartilharam do pacto. E ansiavam pela mudança moral e real. Estes, aos poucos, aos trancos e barrancos, foram ocupando posições importantes na Política, Educação, Justiça, Negócios,  enfim, nos centro detentores de poder. E começaram a reagir.

O contra-ataque dos poderosos foi imediato. Querem aniquilar a todo custo a mudança de horizonte moral do Brasil.

Os ataques são baixos, permanentes, virulentos, ardilosos e nauseantes.

A violência institucional e a ameaça à própria vida daqueles que lutam para que os verdadeiros marginais apodreçam na cadeia, é perpetrada por uma unidade de ação inacreditavelmente orquestrada por instituições e instâncias que deveriam zelar e defender a sobrevivência do povo de bem do Brasil!

Devolvam o Estado!

A aprovação relâmpago da Lei de Abuso de Autoridade que pune juízes e procuradores é altamente perniciosa, pois a subjetividade do texto é uma demonstração clara do propósito de intimidar e enquadrar a atitude do juiz ou procurador, toda vez que desagradar algum corrupto poderoso que possa pagar as melhores bancas de advogados, com o dinheiro roubado dos cofres públicos.

O projeto impede, ainda, que informações técnicas cheguem ao cidadão, calando juízes e promotores. Imaginem o rumo das investigações sigilosas...
Por isso o povo irá novamente às ruas. Se não for isso, é o fracasso total da nação.

O combate continua até que caia o último usurpador do Estado brasileiro.
Não desanimemos.



Jornalista, publicitária e Mestre em Linguística.



Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.