Polícia prende homem suspeito de matar jogador do Corinthians




A Brigada Militar da cidade de Erechim (RS) prendeu no fim da tarde deste domingo o homem suspeito de ter assassinado o pivô Douglas Nunes, jogador de futsal do Corinthians e da seleção brasileira da modalidade. Identificado apenas como R.J.R., o suspeito tem 25 anos e teve prisão preventiva decretada pela Justiça do Rio Grande do Sul. Ele está prestando depoimento em uma delegacia e será encaminhado a um presídio local.

O jogador de futsal de 27 anos foi baleado na saída de uma casa noturna na cidade gaúcha. Pouco antes, o time do Parque São Jorge havia perdido para o Atlântico, por 5 a 3, pela semifinal da Taça Brasil.

Segundo testemunhas, Douglas Nunes e outros jogadores teriam se envolvido em uma discussão dentro de uma boate na Avenida Sete de Setembro, centro de Erechim. Na saída da casa noturna, Douglas foi atingido por disparos feitos de dentro de um carro. O pivô foi socorrido por bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos.

Douglas Nunes foi formado nas categorias de base do Corinthians. Irmão do também pivô Betão, ele jogou no Orlândia e Kairat Almaty, do Casaquistão. Voltou ao Parque São Jorge em 2017.

Por intermédio das redes sociais, o Corinthians lamentou a morte de seu jogador. "O Sport Club Corinthians Paulista lamenta o falecimento do jogador Douglas Nunes, do futsal alvinegro, durante esta madrugada. Força aos familiares e amigos nesse momento tão difícil."



Foto: Reprodução/Ilustrativa

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.