Polícia investiga morte de bebê com sinais de estrangulamento, na Paraíba




Um bebê de 1 mês e 15 dias, com sinais de estrangulamento no pescoço, deu entrada já morto no hospital Arlinda Marques, em João Pessoa, nesta segunda-feira (7). De acordo com a Polícia Civil, a vítima morava em Itabaiana, no Agreste da Paraíba, e foi transferida após atendimento médico no hospital da cidade. A mãe afirmou que a criança foi picada por um inseto no fim de semana.

Foi aberta investigação sobre o caso pela Polícia Civil. De acordo com o delegado Ademir Fernandes, o bebê deu entrada no hospital em Itabaiana e a médica responsável pelo atendimento notou marcas de estrangulamento no pescoço e fratura na perna da criança. A vítima foi atendida e depois transferida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o hospital em João Pessoa, onde chegou morta.

Quando questionada pela Polícia Civil na capital, a mãe da criança, de 21 anos, disse que após a picada de inseto o estado de saúde do bebê piorou, então decidiu levar a criança ao hospital de Itabaiana.

O corpo foi levado para a Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) de João Pessoa, para perícia. A mãe negou à polícia qualquer tipo de agressão à criança.

O delegado Ademir Fernandes, que atendeu inicialmente o caso enquanto plantonista da delegacia de homícidios da capital, disse que as informações colhidas em João Pessoa serão encaminhadas para a Delegacia de Itabaiana, que continuará investigando o caso.





Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.