MORO: 'não respondo a criminosos, presos ou soltos'


Logo após o discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede do sindicado dos metalúrgicos de São Paulo, em São Bernardo do Campo, o ministro da Justiça Sergio Moro usou as redes sociais para afirmar que não respondo a criminosos, "presos ou soltos". Afirmou ainda que "algumas pessoas só merecem ser ignoradas".

Em seu discurso, Lula apontou Moro como alvo de críticas em diversos momentos, dizendo que foi perseguido por ele e pelo procurador Deltan Dallagnol. "Eu preciso provar que o juiz Moro não era um juiz, era um canalha que estava me julgando. O Dallagnol não representa o Ministério Público, que é uma instituição séria. Ele montou uma quadrilha com a força tarefa da Lava Jato."

Lula disse ainda que Moro não deve dormir com a consciência tranquila. "Eu duvido que o Moro durma com a consciência tranquila que eu estou. Eu duvido que o Deltan durma com a consciência tranquila. Eu duvido que o Bolsonaro durma com a consciência tranquila que durmo. Eu duvido que o destruidor de empregos Guedes durma com a consciência tranquila que durmo."





Época
Foto: Lula Marques

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.