Tribunal de Justiça pede pauta e deve cassar Berg Lima no caso do dinheiro na cueca




O Tribunal de Justiça pediu pauta para julgar recurso de Berg Lima no caso do dinheiro na cueca, do qual o prefeito foi condenado por improbidade administrativa.

Dentro dos próximos dias a 3ª Câmara Cível deve determinar qual será o destino do gestor, que foi preso em julho de 2017 com os R$ 3.500,00 reais recebidos do empresário José Paulino, no Restaurante Sal e Brasa, ao ser preso pelo promotor Octávio Paulo Neto, Coordenador do Gaeco.

Berg já havia sido condenado pelo Juiz Francisco Antunes em primeira instância e foi mandado para a prisão pelo Juiz Aluísio Bezerra após audiência de custódia, o mesmo que hoje responde pelo gabinete do relator do processo naquela Corte, Des. Marcos Cavalcanti.

Além do crime cível, Berg ainda responde criminalmente pelo caso, além de responder a outro processo fruto de denúncia do Ministério Público  que pede seu afastamento pela locação de veículos fantasmas e que se encontra sob a relatoria do Des. Ricardo Vital, o  mesmo da Operação Calvário.

Ao ser preso em flagrante pelo Gaeco com dinheiro na cueca dentro de um  envelope amarelo, Berg Lima ganhou as manchetes nacionais na televisão, sites e jornais, governa Bayeux sob liminar e deve ter seus dias como prefeito encerrados a qualquer momento.



Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.