‘Tem que colocar mais militar’, diz Olavo de Carvalho sobre o governo




O escritor Olavo de Carvalho negou que avalie como negativa a presença de mais militares no 1º escalão do governo Jair Bolsonaro. Em entrevista ao jornal O Globo, Olavo afirmou que acha bom porque eles [militares] ficam “encostadinhos no canto deles”.

A declaração foi dada depois de o presidente decidir trocar o comando da Casa Civil. O demista Onyx Lorenzoni deixou a pasta para assumir o Ministério do Desenvolvimento Regional. Em seu lugar, foi escolhido o general Walter Braga Netto, ex-comandante da intervenção federal no Rio.

“Se você pega um cara do Exército e põe num cargo qualquer, ele não está exercendo uma função militar. Eu fico feliz com a participação do Exército na vida política e social porque o Exército brasileiro, ao contrário do americano, não tem presença na sociedade. Eles vivem encostadinhos no canto deles e viram pessoas tímidas. Agora os militares estão presentes, estão participando da vida social. Acho ótimo, tem que colocar mais militar, encher de militar”, afirmou o escritor.

Com grande influência no governo, Olavo não quis comentar o esvaziamento de funções do assessor da Presidência para assuntos internacionais, Felipe Martins, que foi seu aluno.

Por outro lado, disse que aconselhou Eduardo Bolsonaro sobre a possibilidade de assumir a Embaixada brasileira em Washington. Olavo afirmou que contraindicou o cargo ao filho 03 do presidente.

“Eu disse: esqueça isso, você tem o que fazer no Congresso, vai ajudar seu pai no Congresso, você foi eleito pra isso. Os brasileiros votaram em você pra você estar lá no Congresso, não pra ser embaixador”, declarou Olavo de Carvalho.

No fim, o escritor ainda fez 1 balanço do governo Bolsonaro até aqui. Classificou o 1º ano do capitão reformado como “maravilhoso”. Pode ter “todos os defeitos do mundo”, mas ainda é “1.000 vezes melhor” do que o PT, completou.




Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.