OPINIÃO: Análise, cenário e 'certezas' sobre as eleições na cidade de Conde



As eleições estão chegando e embora ainda haja muita indefinição o cenário político da cidade de Conde começa a ganhar contornos bem interessantes. Alguns nomes crescem, outros tentam aparecer e há quem definhe de modo avassalador.

Hoje pretendo comentar um pouco sobre os nomes que se postam como eventuais postulantes. Vamos analisar.

Márcia Lucena

Penso que a atual prefeita do município, Márcia Lucena não continuará governando a cidade em 2021. Apesar de ter uma gestão com alguns pontos positivos - já os citei em outros textos e não deixo de ver dessa forma -, dois fatores fazem com que Márcia esteja em uma situação terrivelmente difícil, diria que quase irreversível. Vejamos:

1. Muitos até aprovam a gestão, mas não a prefeita, a pessoa. Sua postura elitista e nada carismática a afastam do povo. Ao contrário do que dizem aqueles que lhe são chegados, Márcia não tem cheiro do povo; 

2. Os desdobramentos da ‘Operação Calvário’ deixaram marcas e manchas dificílimas de serem apagadas. O Conde é uma cidade governada por uma prefeita de tornozeleira eletrônica e isso meche com o brio, com ego, com a honra do povo da cidade.


Karla Pimentel

Já escrevi sobre Karla algumas vezes. Diria que dos nomes que se postam como pré-candidatos, Pimentel é a que mais se organizou, filiou pré-candidatos, formou grupo, foi para a mídia. É um bom nome! Porém, acredito que Karla não conseguiu em mais de um ano de pré-campanha fazem com que seu nome de fato fosse ‘comprado’ como uma ideia política de mudança que a cidade de precisa.

Alguns fatores, a meu ver dificultam a candidatura da advogada. Vamos verificar:

1. O Conde vem de dois governos femininos que não têm deixado impressões positivas à cidade. Tatiana é carismática, tem cheiro de povo, é do meio do povo, mas teve uma gestão aquém do esperado. Já Márcia faz uma gestão de regular para boa nalguns setores e muito ruim em outros, além disso, está manchada pela ‘Calvário’ e tem imensa dificuldade de aceitação popular.

Essa sequência feminina certamente atrapalhará Karla. Quem analisa politica com seriedade e sem paixão não deverá desconsiderar esse pensamento. É uma questão irreversível? Não. Porém é muito complicado.

2. A ligação inegável com seus  sogros é um fator positivo/negativo. Já disse isso algumas vezes e em todas elas fui rechaçado pelo apoiadores de Karla. Mas ao passo que é inegável que Aluísio e Tatiana transferirão votos para a nora, eles também levarão parte da rejeição que lhes é inerente. É justo isso? Em tese não, pois cada pessoa o é individualmente, mas também é compreensível que essa rejeição seja transferida em face da enorme ligação de Pimentel, principalmente com seu sogro.

Apesar disso, é um nome que ainda pode crescer na disputa, principalmente por ser inteligente, carismática e ter serviços prestados ao município. Karla pontua bem nas pesquisas de consumo interno. Mas há muito tempo essa pontuação está estática. Isso é um mal sinal.

Junior Rodrigues

O empresário é postulante desde outubro de 2016. Isso mesmo, após a campanha na qual ficou em terceiro lugar, Junior começou a se articular, mais que isso, começou a atuar como prefeitável.

Mas a grande verdade é que embora seja um camarada honesto, trabalhador, bem sucedido, com uma família sólida, Rodrigues não conseguiu apresentar de fato seu nome como uma opção viável à prefeitura de Conde. Talvez por nesse tempo todo não ter se postado de fato como oposição. Isso fez com que houvesse espaço para que se alimentasse a ideia de que ele até cogitava ser o vice de Márcia e mais recentemente sonharia em ser o candidato apoiado pela gestão em caso de desistência ou impedimento da gestora.

Rodrigues conseguiu montar um grupo com alguns nomes de certa relevância na política local, algumas delas com potencial de buscar uma vaga na Casa de Cícero Leite, mas não conseguiu fazer com que muitas dessas pessoas defendessem de fato e com afinco o nome do líder como futuro prefeito, talvez porque não tenham de verdade ‘comprado’ a ideia.


Olavo Macarrão

Tem crescido. É jovem, parece ter boas ideias e isso tem feito com que seu nome comece a aparecer como viável. Por outro lado me parece que lhe falta grupo e um envolvimento mais efetivo nas questões polêmicas da cidade. O Conde gosta de gente que se posiciona, que enfrenta, fala, instiga.

A seu favor Macarrão tem o fato de não ter experiência política, não ter manchas decorrentes da atuação. Mas essa mesma falta de experiência pode ser vista como um fator negativo.

Assim como Karla, é um nome que pode crescer. Mas não sei até onde vai sua capacidade de crescimento e agregação. Dizem que não pontua bem nas pesquisas.

Eudes Félix

De verdade não sei o ‘Ministro’ vai entrar de fato na briga pela prefeitura. Há alguns meses eu disse que ele poderia ganhar espaço, porém não vi isso acontecendo. Acredito que ele não percebeu a oportunidade de fazer crescer seu nome no período devido.

Acredito que Félix acabará sendo candidato a vereador ou a vice-prefeito. Na primeira opção diria que a eleição é muito provável.

Edinho Mendes

Edinho tem tido seu nome propagando nos grupos de WhatsApp por dois apoiadores. O popular e folclórico Gerasom e o competente repórter fotográfico Stanley Talião.

Mas a grande verdade é que o rapaz sumiu desde outubro de 2016 e nunca mais foi visto pelo Conde. Reaparece agora e se coloca como pré-candidato a prefeito.

Acredito que Edinho tem que parar de ‘falar pela voz dos outros’ e dizer o que houve em 2016, o que quer, o que pensa; e após ouvir a voz do povo, decidir se deve ser candidato a alguma coisa.

De verdade, penso que as chances dele ser prefeito do Conde são tão grandes quanto as de Tony Ribeiro votar em Márcia Lucena.


Carlos Manga Rosa

Depois de assumir sob desconfiança a presidência da Câmara e conseguir transformar uma situação adversa em totalmente confortável, gozando de respeito e paz com todos os vereadores, mostrando assim imensa capacidade de articulação e de superação de conflito, Manga Rosa começou a ganhar força.

Com a prisão de Márcia Lucena, o vereador demonstrou firmeza, equilíbrio e bom senso. Não agiu irresponsavelmente, nem foi pau mandado. Com isso, deixou a cidade com ‘vontade’ de vê-lo prefeito.

Os que reclamam do jeito manso e aparentemente passivo de Manga Rosa, devem conhecer o Manga ‘turbinado’ da última sessão da Casa Cícero Leite. Quem esteve lá o viu numa postura firme, imponente e disposto a enfrentar quem se achava gigante, mas se apequena a cada dia.

O que há contra Manga Rosa?

O tempo e as indefinições, ou o casamento entre as duas coisas. O tempo aperta as definições e as indefinições podem fazer com que a decisão tardia atrapalhe um projeto viável.

Apesar disso, acredito que ainda há boas chances de sua pré-candidatura de fato se consolidar.  Não tenho receio em dizer que Manga Rosa tem se tornado o nome mais forte da oposição em Conde,


O QUE PODE ACONTECER (Imaginemos cenários)

Digamos que Márcia consiga sair candidata, acredito que apesar de todo o desgaste que já aconteceu, o que pode e certamente irá acontecer ainda, a oposição precisará optar por uma candidatura de coalizão para evitar que a polarização associada ao imenso número de comissionados e contratados na Prefeitura acabe beneficiando a gestora.

Neste caso, acredito que dos três principais nomes do cenário das oposições (Carlos Manga Rosa, Karla Pimentel e Olavo Macarrão), dois devem se unir como prefeito e vice e o terceiro, pode facilmente ir à Casa de Cícero Leite, com enorme força e grandiosa votação.

Se Márcia não for candidata, como acho que não será e não terá um nome para apresentar (se apresentar será um desastre), talvez tenhamos uma disputa entre Manga Rosa, Karla e Macarrão.

Mas se até lá a gestora não estiver mais na prefeitura? Neste caso, Manga Rosa terá todas as possibilidades de ser o prefeito em 2021 e a disputa será pela vaga de vice.

UMA CERTEZA, ALIÁS DUAS, QUASE TRÊS (podem dizer que é mero palpite, mas...)

Em primeiro de janeiro de 2021, um homem assumirá a prefeitura de Conde. O novo prefeito terá saído das cadeiras da Casa de Cícero Leite. Se Carlos Manga Rosa não for o candidato da Câmara, Malba de Jacumã, Daniel Junior ou Juscelino Araújo entram no páreo.

Ah! Essa candidatura terá o apoio do Governo do Estado. De um governo que tornou-se inimigo do PSB.


É o que penso. Está dito.


Ricardo Jorge Pereira (Caco)
Instagram: @caco_pereira_
Facebook: @CacoPereira
WhatsApp: (83) 982161220 

Crédito Imagem: Altair Castro



Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.