SES e Sírio-Libanês iniciam especialização sobre Vigilância em Saúde


A Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com o Hospital Sírio-Libanês, deu início ao Curso de Especialização em Vigilância em Saúde, na manhã desta quarta-feira (4), por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS). A qualificação, voltada para profissionais de saúde que atuam na rede pública, vai até esta sexta-feira (6), no auditório do Cefor-RH, e tratará de assuntos relativos às ações de vigilância, prevenção, promoção e controle de doenças e agravos entre outros aspectos relativos à saúde pública.    
 
O curso é uma das iniciativas educacionais que integra o Plano Ampliado de Desenvolvimento da Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (PADEpiSUS) e tem como principal objetivo habilitar os profissionais para atuar em diferentes cenários, articulando as ações com estratégias efetivas de acordo com as necessidades da população.
 
A especialização ocorre em âmbito nacional e em João Pessoa foram disponibilizadas 40 vagas. De acordo com a secretária executiva de Saúde, Renata Nóbrega, a vigilância em saúde compreende diversos aspectos do planejamento para a saúde pública, daí a importância de aprimorar o conhecimento profissional neste âmbito. “Buscamos com este curso fortalecer a visão epidemiológica, fazer análise de ações, reduzir riscos para usuários e profissionais e auxiliar no planejamento estratégico de atividades no SUS”, ressaltou a secretária.
 
O curso será realizado em todo o território nacional, com encontros mensais de três dias cada etapa até o mês de novembro, quando serão realizados dois encontros no mesmo mês. Os 40 profissionais selecionados e aptos para participar do curso também realizarão atividades de ensino à distância (EAD). De acordo com a representante do Hospital Sírio-Libanês, Kerle Lucena, o curso possui uma abordagem construtivista e coletiva, que liga a teoria e a prática para o desenvolvimento das atividades. “Além das provas e do conteúdo realizado nos encontros, os profissionais farão análise e situação de saúde, além de um projeto aplicativo para trazer soluções eficazes para uma situação existente no cotidiano deles”, explicou a facilitadora do curso.
 
Uma das mediadoras do curso e diretora da Agência de Vigilância Sanitária da Paraíba, Jória Guerreiro, explicou ainda que o curso busca melhorar o raciocínio epidemiológico destes profissionais e melhorar a forma de agir nas atividades cotidianas. “Sabemos que os recursos do SUS são limitados e é preciso tomar decisões que se baseiam num cenário existente e com bases científicas. O que estamos vivendo com o Covid – 19 é uma oportunidade única para capacitar pessoas dentro deste cenário, para qualificar sobre riscos, atuação em rede, tudo com uma reflexão amparada em estudos, não apenas na vivência”, enfatizou a diretora.
 
A diretora de Vigilância em Saúde do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba - Cosems /PB, Eliete Nunes, é uma das alunas do curso e destacou que é uma oportunidade agregar valores às ferramentas já existentes no Sistema Único de Saúde. “Podemos fazer a diferença na construção coletiva do SUS tanto para profissionais, quanto para os usuários e fazer intervenções em tempo oportuno, com as expertises que já temos e os recursos disponíveis”, finalizou a diretora.
 
Ao final do Curso de Especialização em Vigilância em Saúde os profissionais que concluírem todas as etapas receberão um certificado e a expectativa é de que já estejam aplicando o que foi aprendido no curso em seus municípios e respectivas áreas técnicas. A SES e o Hospital Sírio-Libanês já possuem outras parcerias como o projeto Lean nas emergências, que tem como objetivo a reestruturação das urgências dos Hospitais de Trauma de João Pessoa e Campina Grande, para a melhoria no atendimento a população. A parceria entre as instituições tem o apoio do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass) e é viabilizada pelo Proadi-SUS, um programa do Ministério da Saúde, que visa o fortalecimento do SUS. 



SecomPB


Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.