FÉ: Sobrevivendo a tempos difíceis




Rute 1:1-22

O livro de Rute apresenta a história de uma família piedosa, que vivia em Belém, que significa “a casa do pão”. A narrativa começa mostrando que há uma fome na terra. Uma época de escassez de comida. A Bíblia não diz que a fome tenha sido grave ou prolongada, mas foi um período de seca. Elimeleque, o chefe da família, decidiu deixar Belém de Judá e viajar com sua prole para um lugar chamado Moabe. Os judeus eram proibidos de se misturar com os gentios (não judeus), mas ele decide fazer uma exceção à regra. Porém isso foi muito perigoso! Moabe é uma nação incestuosa, vivia sob maldição, mas nela havia pão. A preocupação dele era apenas com o material, ter pão para sua família. Muitos procuram encontrar uma vida melhor, casas, carros, bens materiais e, em busca disso, estão dispostos a deixar a “casa do pão”, na hora da dificuldade. Muitos cristãos ficam presos em Moabe, ou na estrada que leva à escravidão, em vez desfrutar da liberdade em Cristo. Acabam ligando-se a pessoas erradas, adquirem hábitos errados e vivem estilos de vida ímpia. Provavelmente, nunca pensaram que poderiam terminar a vida assim.

Esta história nos ensina que, para sobreviver tempos de seca, devemos planejar antes de tomar decisões. Rt 1:2  Por que morar em Moabe pode ser demorado. É uma terra estranha, território desconhecido, um lugar onde você pode perder o que não consegue substituir. Todos os dias que você passar em Moabe custarão algo. Muitos, como Elimeleque, optam por visitar Moabe em busca de pão (satisfação), mas acabam envolvidos em problemas, pecados ou grande angústia. Planejar, porque em Moabe você pode encontrar mais do que estava procurando – Rt 1;4 Os filhos de Elimeleque, Malom e Quiliom casaram-se com mulheres moabitas, Orfa e Rute, e passaram dez anos em Moabe, tentando escapar da fome de um ano na “casa do pão. ” Eles encontram esposas e certa satisfação, mas Elimeleque morre em Moabe. Planejar, pois o pão de Moabe não vai durar muito. É algo temporário para um problema transitório, nunca será o lar de um filho de Deus. As jóias e os prazeres de Moabe ficarão sem proveito, a satisfação azedará, e o filho sentirá saudades da casa do Pai. Assim como ocorreu na parábola do filho pródigo, contada por Jesus.

Para sobreviver tempos de seca, devemos escutar a Palavra de Deus – Rt 1:6 - Ele ama seus filhos e sempre lhes enviará uma mensagem. Sua Palavra o encontrará, mesmo se você estiver em Moabe. Encontrou Adão e Eva escondidos num jardim, Adão, onde você está? Abraão, no topo de uma montanha com uma faca na mão... “Não lhe faça nada...” Elias escondido numa caverna...”Elias, o que você está fazendo aqui? (1 Reis 19.9). Sempre que você se sentir preso em Moabe, ouça a Sua Palavra, levante-se e obedeça à Sua voz. Quando Noemi, esposa de Elimeleque, a ouviu, ela se levantou e voltou a Belém de Judá! As palavras do Senhor vêm para lembrá-lo de quem você é, onde está e a quem pertence. Deus tem pão para você. O salmista declarou: “Ele enviou a Sua palavra e os curou, livrando-lhes da destruição.” (Sl 107:20).

Para sobreviver em tempos de seca, devemos permitir que nossas provações nos melhorem – Rt 1:20-21 – As pessoas geralmente ficam amargas, quando a vida lhes dá uma série de golpes mortais, sem espaço para recuperação. Noemi ficou assim. O marido morreu numa terra estranha, seus filhos adoeceram e morreram, deixando três viúvas para sobreviver por conta própria. Normalmente, muitos se tornam amargos, quando ficam sem opções. Noemi ficou amarga por causa do que passou. Pessoas amargas tendem culpar a Deus por seus problemas. Como podemos tornar-nos melhores, por meio das experiências amargas? Primeiro, devemos parar de culpar Deus. Ele não é nosso inimigo. Ele é por nós e não contra nós. O inimigo tentou convencê-la de que Deus seria o culpado, conf. V.1. Segundo, pare de tentar isolar-se. O isolamento é um caminho direto para a depressão e a amargura. Começamos a dizer: Ninguém se importa comigo. Você não precisa ficar sozinho agora! Necessita de Rute, e ela de você. Rute pode ver valor em você, quando não pode observar  por si mesmo. Ela o ajudará a descobrir novos caminhos e não permitirá que pense que perdeu a batalha. Sei que você pode contar com o Senhor, mas toda Noemi precisa de uma Rute, e toda Rute precisa de uma Noemi. Por último, abrace o novo tempo que Deus tem para você. Noemi e Rute voltaram para Belém no início da colheita. Há esperança para o futuro. O choro pode durar uma noite inteira, mas logo pela manhã vem a alegria. Deus preparou Boaz para cuidar de Rute e Noemi, Ele sempre cuidará dos seus filhos.

Não devemos permitir que os tempos difíceis determinem o nosso futuro. Secas vêm, e vão! Não deixe que a dificuldades da vida o levem aonde não deve ir e realizar aquilo que não deve fazer. Calcule as consequências antes de tomar decisões, ouça a Palavra de Deus e permita que a situação o melhore, não seja amargo. Você é um filho da graça, o qual tem um lar permanente em Belém, Judá.
               



Rev. Liberato Pereira dos Santos
Pastor da Igreja Presbiteriana Boas Novas, Rondonópolis-MT 

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.