Maia volta descartar impeachment e fala sobre cuidado e paciência


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a sinalizar que não deve pautar um pedido de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, nesse momento. Em entrevista à TV Bandeirantes, o deputado voltou a falar sobre cuidado e paciência com o tema. "Temos de ter tranquilidade, equilíbrio e paciência", disse.

"Temos de ter prioridades. Houve conflito do presidente com o ministro e vai para o impeachment? Não é assim. Temos de ter equilíbrio, paciência. É claro que, quando você pede a moderação, o Brasil e o mundo está mais radicalizado, uns contra e outros a favor. Mas o nosso papel é tentar reduzir a projeção, por exemplo, que eu vi ontem do número da taxa de desemprego, que vai para no mínimo 16%", disse.

Ele disse ainda que é preciso que o governo atue com firmeza para garantir solvência de empresas e empregos. Segundo ele, a projeção é que informalidade chegue a 50% do mercado de trabalho no fim do ano.

Maia afirmou que há outros processos que envolvem o Palácio do Planalto que devem avançar. "Temos uma Comissão Parlamentar de Inquérito Mista da Fake News que vai avançar. Há o inquérito do ministro (do Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello que vai avançar e nós vamos focar nas pautas de combate ao coronavírus. É fundamental, ficarmos focados nisso", disse.

"Acho que essa sinalização de tranquilidade a todos para que a gente possa garantir que o Brasil vá passar por essa fase emergencial", disse. Para ele, o plano é enfrentar o vírus no curto prazo e o desenvolvimento do País no médio e longo prazos.


Foto: Michel Jesus/Camara dos Deputado

Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.