CONDE: Ministério Público investiga falsificação da assinatura de Carlos Manga Rosa


 

As permutas de terrenos nas prefeituras municipais ocorrem com uma regularidade muito grande na Paraíba. Mas quando a coisa tem a ver com o Conde, no Litoral Sul, é bom dar uma olhada mais atenta. Uma destas operações está sendo investigada pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). Trata-se da denúncia do vereador Carlos André de Oliveira Silva, o Carlos Manga Rosa (MDB), atual presidente da Câmara. Ele diz ter tido a assinatura falsificada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.


Tudo aconteceu em 2015. Na época, a prefeitura do Conde era Tatiana Lundgren, que chegou a ser presa após deixar o cargo. Um projeto foi aprovado na Câmara, autorizando as permutas “de lotes de terrenos no Loteamento Village de Jacumã e Colinas de Jacumã com terreno no Distrito de Gurugi, às margens da PB-018”. As áreas seriam usadas para a construção de uma praça e um mercado de artesanato. O vereador disse não ter assinado o projeto.


Com base nisso, protocolou uma notícia de fato no Ministério Público da Paraíba, em 2017. O fato ocorreu em meio a investigações do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Caeco) sobre irregularidades em permutas de terrenos na cidade. Com base na denúncia, a promotora Cassiana Mendes de Sá decidiu abrir inquérito civil público para investigar o caso.

 

 

Jornal da Paraíba

 

 


Nenhum comentário:

Caco Pereira Comunicação & Consultoria. Tecnologia do Blogger.